Baile de Tuia, reviva momentos que marcaram época!

No dia 03 de julho, a partir das 15h, será realizada mais uma edição do já tradicional Baile de Tuia, aqui no Max Feffer, na cidade de Pardinho. O evento, que tem curadoria da Casa
dos Caipiras, é um resgate das tradições caipiras e contará com muita música boa, dança e comidas típicas. A animação da festa fica por conta do Fioravante, o Sanfoneiro Feliz, e
os convidados serão recepcionados pela Silvana e pelo Nino, casal anfitrião dessa edição.

Mas, e você, sabe a história desse baile?

Resumidamente, o baile era uma festa para comemorar a colheita bem sucedida. Ao som de sanfona e violão, muita comida caipira e licor de anisete, a diversão era certa e corria
até o sol raiar. Para incentivar a paquera, ocorria a tradicional dança da vassoura, onde o homem do casal anfitrião oferecia uma vassoura para que os convidados tirassem as
damas para dançar, de maneira bem respeitosa, é claro.


“O Baile de Tuia era um acontecimento muito importante e aguardado por todos. A luz do salão era de lampião, umas duas paradas na noite para o café e dar um fôlego aos
folgazões. Em determinados momentos durante o baile, circulava no salão uma vassoura impetrada pelo cavalheiro do casal anfitrião (donos da casa), que passava de mão em
mão – a vassoura era a senha para “roubar” a dama que fazia par com outro cavalheiro – uma forma gentil e respeitosa de mostrar pretensão em dançar com determinada dama
que já estivesse acompanhada naquela dança. Tudo isso acontecia na maior harmonia e diversão, por se tratar de pessoas de total confiança dos donos da casa”, comenta Sérgio
Vieira, idealizador do Baile e diretor da Casa dos Caipiras.


Na região da Cuesta, o Baile de Tuia mais conhecido e que aconteceu até meados de 1970 era o Baile da “Canuta Vieira”, entre Pardinho e Bofete. Normalmente durava até
dois dias. Como os “Campos da Canuta Vieira” eram distantes da cidade, chegavam cavaleiros que faziam longas distancias vindos também de Itatinga, Guareí e Angatuba.
Para Chico Almeida, o evento é muito importante para a preservação da cultura. “Nós, da Casa dos Caipiras, sabemos da importância desses eventos para a manutenção de nossa
cultura. O Baile de Tuia reúne muita gente que gosta de lembrar como tudo acontecia e passar momentos gostosos e saudáveis, é uma festa familiar e de importância cultural
imensurável ̃, conta.

Acompanhe nossas redes sociais para saber mais curiosidades sobre esse evento tão importante para a nossa cultura caipira. O resgate do Baile de Tuia do Centro Max Feffer


teve início em 2011, com mais de 20 edições realizadas. Durante as quase 5 horas de evento, passam pelo espaço aproximadamente 400 pessoas e todos os atributos de
antigamente são replicados com fidelidade.


Quer relembrar o passado e passar momentos deliciosos? Vem pro Max! Entrada franca.


Confira dos detalhes:
O evento é uma produção do Instituto Jatobás e Centro Max Feffer, com curadoria da Casa dos Caipiras.

Data: 03 de julho, a partir das 15h
Local: Centro Max Feffer – Pardinho – SP
ATRAÇÃO: Fioravante, o Sanfoneiro Feliz
Facebook: https://www.facebook.com/luizazan1/

Cardápio Cortesia: Paçoca de pilão, café, bolo de fubá e licor de anisete.
Praça de alimentação: Sopa de mandioca, Doce de abóbora e vinho quente (todo o dinheiro arrecadado será destinado às compras das fantasias do espetáculo de
dança que será apresentado no final do ano, no Max).


Público: Familiar
Duração do evento: 5 horas
O evento é gratuito e terá entrada controlada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Plus loading...

X