Chega ao Max, neste domingo, o evento “Sua Majestade O Compositor”.

No mundo, não existe quem nunca tenha se emocionado ouvindo uma música. Seja pela letra, seja pela melodia, a música tem o poder de tocar no íntimo das pessoas; desperta sentimentos, rememora lembranças, traz à tona saudades e aquece o coração.

A música retrata a sociedade e conta o dia a dia de sua época; embalou e embala histórias; contou e cantou a vida do homem sertanejo e, principalmente, retratou amores improváveis e impossíveis. Mas, por trás de todas essas histórias, existem personagens que quase sempre não aparecem para o grande público. É muito provável que muita gente não saiba quem foi, por exemplo, Teddy Vieira, mas que conheça toda a história do Menino da Porteira; que não conheça Goiá, mas é fã de Belmonte e Amaraí cantando Saudade de Minha Terra.

Quando uma música é reproduzida, outrora nas rádios e hoje em dia nos aplicativos da internet, normalmente, ela é apresentada pelo seu nome ou pelo nome do seu intérprete, sem mencionar o nome de quem criou aquela história,  aquela melodia, aquela verdadeira obra de arte. O evento “Sua Majestade, O Compositor” preconiza homenagear àqueles que nem sempre estão expostos aos holofotes ou nos palcos, onde suas obras ganham vida e embalam multidões; àqueles que são a matéria para muitos artistas evidenciarem suas carreiras; àqueles que suas inspirações se materializam nas letras poéticas das mais belas canções, umas narrando talvez histórias reais, outras simplesmente dando corpo ao romantismo e ao imaginário dos poetas; busca homenagear Sua Majestade, o Compositor.

A Casa dos Caipiras escolheu a cidade Pardinho-SP para colocar em prática esse projeto pioneiro, pela cidade ter sido habitação do expoente Adauto Ezequiel, o “Carreirinho”, que partiu daqui para consolidar uma jornada triunfante no cancioneiro brasileiro; por ser também a cidade natal de João Stramandinoli, que tinha a alcunha de “João Caboclo”, e do contemporâneo José Pinto de Carvalho – o “Zé Procópio”. A cidade é importante referência como guardiã da cultura caipira e reconhecida por lei como a “Capital da Música Raiz”, além de ser reconhecida nacionalmente pelo Fesmurp e outras atividades que mantém as tradições, como Cururu, São Gonçalo, Tropeirismo e etc.

A Casa dos Caipiras, que também foi fundada nestas paragens, inova mais uma vez, trazendo ao palco valorosos compositores da nossa música raiz em um evento pra lá de especial. Sua Majestade, o Compositor reúne desde lendas da composição nacional, como Paraíso e Praense, até nomes da nova geração, como Gustavo Santomauro, passando por diversos artistas muito importantes para nossa música caipira.

Agora que já sabe um pouquinho mais sobre nosso evento, que tal uma daquelas histórias* para caipira nenhum botar defeito?

˜Conta-se que um matuto possuía na gaiola dois belíssimos canários, dos quais um ficava o tempo todo quietinho, sem sair do lugar e sem emitir nenhum som, enquanto que o outro cantava e alegrava o ambiente durante horas a fio!

Até que apareceu um “cumpadre” que queria comprar a ave cantora a qualquer preço, mas somente o passarinho que cantava. Ao que o matuto respondeu que só venderia se fossem os dois juntos e com a gaiola! De outra forma, nada feito!!

– Mas, por que, ocê só vende os dois?!

  • É porque aquele que está quietinho alí no seu cantinho é que compõe o que o outro está sempre a cantar… É o Compositor!!˜

*FONTE: www.boamusicaricardinho.com

O evento ocorrerá no domingo, dia 25 de Setembro, a partir das 10h, no Centro Max Feffer, em Pardinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha Plus loading...

X