“Hip Hop Max” Professor Jonas Estevão (Nunna) entrevista…

Siga o Centro Max Feffer nas redes sociais:

✅ Facebook: www.facebook.com/CentroMaxFeffer

➡️ Instagram: www.instagram.com/centromaxfeffer

⭕YouTube: www.youtube.com/centromaxfeffer

Confira a entrevista que o professor de hip hop e b.boy Jonas Estevão (Nunna) fez com o João SeMentes Livre Hi-Fi.

#CentroMaxFeffer #hiphop #danca #musica #dança #cultura #culturaemcasa #fiqueemcasa

Em mais uma live promovida pelo Centro Max Feffer, o b.boy Jonas Estevão (Nunna) conversa com Gabriel Chapolin. De Botucatu (SP), Gabriel se envolveu com a música aos 11 anos de idade, compondo suas próprias letras e cantando.

Confira mais uma live de hip hop com o b.boy Jonas Estevão, conhecido como Nunna. No encontro, ele entrevista a cantora, compositora, poeta e MC Yastâna. Em pauta, estará a representatividade feminina no rap.

Em mais uma live, o b.boy Jonas Estevão (Nunna) conversa com rapper Walter Alvez às 20h. O músico e produtor cultural conta que se envolveu com o rap ainda nos anos 2000. Entre as referências naquela época, estava Racionais MC’s

Em mais uma live, o b.boy Jonas Estevão (Nunna) vai ter um papo reto com a artista e grafiteira Natália Mota.

Em mais uma live promovida pelo Centro Max Feffer, o b.boy Jonas Estevão (Nunna) o professor Jonas Estevão (Nunna) (@bboynunna) fará um bate papo com o rapper B8 (@b8_dvg). B8 é representante do coletivo Furmigueiru em Botucatu, no interior de São Paulo, e atualmente integra dos grupos Filosofia Gangsta e DVG MOB, além de realizar trabalho solo desde 2010.

Em mais uma live promovida pelo Centro Max Feffer, o b.boy Jonas Estevão (Nunna) vai entrevistar a b.girl Indrig e o b.boy Taba (@taba_o.s_ingrid) Os dois já passaram por algumas danças, como o ballet clássico. E, atualmente, são professores de breaking em um projeto criado pelos dois nas praças de Bauru, interior de São Paulo.

Desta vez, o professor Jonas Estevão (Nunna) (@bboynunna) fará uma live com o grafiteiro Sergio de Campos Oliveira (@comicscrewguava). Nosso entrevistado desta quinta, 26, é arte-educador e desenhista e iniciou sua carreira no desenho aos 12 anos de idade! É autodidata e sempre se inspirou na cultura hip hop, no graffiti brasileiro e internacional e nas histórias em quadrinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X